Blog

Piso cerâmico estufando? E agora o que fazer?

Veja um pequeno case do que possa está acontecendo. Abaixo a conclusão de um parecer técnico que fizemos e acredito que possa lhe ajudar.

Conclusão: Após criteriosa análise da ocorrência constatamos que o problema é sistêmico, ou seja, a patologia se repete em vários pontos no 2º pavimento da edificação. O problema não é estrutural! Apenas no revestimento do piso.

Observou-se que ocorre uma alta incidência de calor no ambiente do 2º pavimento da edificação. Sabemos que com o calor os materiais se expandem e no frio eles se retraem com isso ao passar dos anos o material cerâmico, rejunte, argamassa colante da cerâmica e a estrutura da laje estão sujeitos a esses intempéries e com isso trabalham.

Sugerimos que com a forte incidência de calor na região, tenha acelerado o processo de estufamento da cerâmica. As patologias encontradas no piso cerâmico da edificação e que podem ter contribuído para anomalia são:

  • Falta de rejunte em algumas cerâmicas;
  • Ressecamento do rejunte devido às intempéries;
  • Falta de uniformidade das juntas de assentamento em algumas cerâmicas;
  • Ressecamento da argamassa colante do piso cerâmico.
Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba sua proposta em até 24h

Vamos conversar? Fique a vontade: